5/14/2016

E se a atmosfera desaparecesse de repente?


Você já deve ter ouvido milhões de vezes que a atmosfera terrestre é fundamental para a existência de vida no nosso planeta. Ela contém o oxigênio, e uma combinação de outros gases, indispensável para a nossa respiração, nos protege da radiação solar e evita que o calor que recebemos da nossa estrela escape de volta para o espaço. Mas, você consegue imaginar o que aconteceria se essa “bolha” vital que envolve a Terra desaparecesse?

De acordo com Natalie Wolchover, do portal Live Science, a primeira coisa que notaríamos seriam todas as aves, insetos e organismos que se encontram voando ou suspensos no ar simplesmente desabando como tijolos ao nosso redor — por conta da ausência da atmosfera contra a qual bater suas asas. Além disso, como as ondas sonoras precisam do ar para viajar e se propagar, o nosso mundo cairia no mais profundo silêncio.

Sucessão de catástrofes


Após o susto de ver animais caindo do céu e do silêncio, vem o que você já deve ter imaginado, ou seja, nós morreríamos por conta da falta de oxigênio — e em cerca de três minutos. O pior é que nem mesmo os pacientes conectados a respiradores nos hospitais ou os mergulhadores equipados com cilindros poderiam sobreviver, já que é necessário que haja pressão para que seja possível respirar.

Isso porque é necessário que exista pressão atmosférica para que o processo de respiração aconteça, já que os nossos pulmões funcionam aumentando e diminuindo a pressão do ar em seu interior com respeito à pressão externa. Sem esse diferencial, é simplesmente impossível respirar.

Conforme mencionamos anteriormente, a atmosfera terrestre ajuda a manter o calor que recebemos do Sol próximo à superfície. Portanto, depois de termos morrido azuis de falta de ar, a temperatura do nosso planeta começaria a despencar gradativamente e a média global passaria a ser de – 18 °C — em vez dos muito mais agradáveis 15 °C atuais. Além disso, a variação térmica entre o dia e a noite seria enorme.

A desgraça continua


Não pense que as criaturas marinhas conseguiriam sobreviver por muito mais tempo do que as terrestres. Com a falta de pressão atmosférica, a temperatura de ebulição da água cairia drasticamente, o que significa que, antes de congelar por conta da perda de calor da superfície, boa parte do oceano evaporaria, criando uma nova atmosfera composta por vapor de água. Mas, não pense que essa novidade ajudaria muito.

Se criaria uma camada de vapor de água


Após a pressão atmosférica chegar a cerca de 2% da pressão atual, a evaporação do oceano cessaria e as camadas superiores do que restou dos mares congelariam. Nesse estágio, as únicas criaturas capazes de sobreviver na Terra seriam alguns organismos anaeróbios — ou seja, que não precisam de oxigênio.
No entanto, como o planeta já não contaria mais com a proteção da atmosfera para prevenir a radiação solar de fritar — e esterilizar — a superfície, os únicos seres capazes de permanecer por aqui seriam os que vivem sob a terra. Mas, digamos que nós estivéssemos avisados da iminente tragédia... Será que poderíamos fazer alguma coisa para sobreviver?

Possibilidades


De acordo com Natalie, uma das formas de tentar sobreviver à perda da atmosfera seria construir domos pressurizados e enchê-los com plantas — para que elas pudessem lidar com o dióxido de carbono produzido por nós e servir como fonte de alimentos.

Possibilidade de lar subaquático


A outra opção seria viver debaixo d’água, já que a pressão aos 10 metros de profundidade seria equivalente a uma pressão atmosférica. Nesse caso, só teríamos que encontrar uma maneira de produzir oxigênio para suprir os nossos novos lares subaquáticos.

Outro cenário desastroso


Imagine que, em vez de a atmosfera desaparecer de repente, ela caísse sobre as nossas cabeças. Você acha que o estrago seria menor? Pois, embora as camadas que envolvem a Terra sejam "invisíveis", elas são formadas por um sem fim de moléculas — e elas têm peso. Muito peso.

Isso tudo pesa um bocado!


Todo o oxigênio, nitrogênio, metano, hélio, dióxido de carbono, e todos os demais elementos que compõe a atmosfera terrestre têm uma massa combinada de cinco quadrilhões de toneladas! Portanto, se o céu caísse sobre a superfície da Terra, cada metro quadrado do planeta seria atingido por quase 10 toneladas de moléculas, transformando boa parte de nós em panquecas.

[ MegaCurioso ]
Copyright © 2015-2016. Todos os direitos reservados. The Scientific Universe! | Designed By Blogger Templates
Scroll To Top