7/13/2016

Cientistas restauraram a visão de ratos cegos usando exercícios e terapia gênica


Usando ratos que foram submetidos a manipulação genética e exercícios oculares , os cientistas foram capazes de concluir que o crescimento de células ganglionares danificadas da retina foram capaz de fazer a diferença na visão dos ratos. O que é ainda mais interessante é o fato de que, apesar de haver um novo crescimento inferior a 5%, houve uma diferença notável na visão dos camundongos.

Nos duplos testes, foram utilizado: em primeiro lugar, a modificação de um interruptor genético que é naturalmente desligado, uma vez que o sistema nervoso atinge a maturidade e, segundo, foram feitos exercícios no olho danificado através da exibição de movimento, e usando listras de alto contraste. A novidade está na fusão de ambas as técnicas, que prevê, "este efeito sinérgico incrível", diz Andrew Huberman, o neurobiólogo de Stanford, que liderou o trabalho. Ele acredita que o casamento da ativação do crescimento e a entrada visual, leva à regeneração mínima das células cerebrais necessárias.

Em última análise, os investigadores envolvidos acreditam que estes resultados podem ser úteis em condições tais como glaucoma, doença de Alzheimer, e lesões da medula espinal. No entanto, devido às diferenças anatômicas em humanos e ratos, e alguns outros fatores, não há data prevista para o uso medicinal no tratar doenças em humanos. Mas, estamos esperando por testes em humanos num fututo breve.

[ Futurism ]

  • Gostou? Então compartilhe e siga-nos também no Facebook Twitter.
Copyright © 2015-2016. Todos os direitos reservados. The Scientific Universe! | Designed By Blogger Templates
Scroll To Top